Bem vindo a Camda

Matriz - Adamantina/SP

Rua Chujiro Matsuda, nº 25 - Vila Endo

Telefone:

(18) 3502-3000

HOME
A EMPRESA
ESTRUTURA
LOJAS
POSTOS DE EMBALAGEM
MINERCAMDA
CATÁLOGO
PROJETOS
INFORMATIVO
RELATÓRIO ANUAL
NOTA FISCAL
CLASSIFICADOS
COTAÇÕES E MERCADO
DOWNLOADS
NOTÍCIAS
SEJA COOPERADO
ÁREA DO COOPERADO
TRABALHE CONOSCO
FALE CONOSCO
CONTATOS
Notícias


Atualizado em 20-11-2019

Saiba um pouco mais sobre a enxertia de café

A enxertia é um assunto bastante vasto onde poderíamos falar por horas sobre o assunto, vendo a quantidade e diversidade de mudas enxertadas e tipos de enxertia, que hoje faz toda a diferença: desde a qualidade de mudas até um fruto maior ou com docilidade sobreposta. Mas hoje falaremos do enxerto do café feito na fazenda experimental Camda, com orientação e suporte técnico.
Ninguém imagina que o café nosso de cada dia passa por um processo tão grande e cuidadoso até chegar em nossa casa para podermos saborear. A enxertia é uma chave mestre nesse processo, devido hoje em nosso solo ter doenças - entre algumas, a de maior prejuízo econômico (como as nematóides de solo). Neste sentido, a enxertia é imprescindível para o controle na lavoura, então começo agora a mostrar passo a passo desse trabalho.
De início a 1ª fase é uma semente de boa qualidade - que hoje temos registrada e certificada pelo Mapa -, um plantio com cuidados de desinfestação  e manejo apropriado.
A 2ª fase são as mudas em tamanho ideal para enxertia (após 40 dias), a sanitização do ambiente e toda a parte de enxertia é o ponto alto - lembrando que vamos tirá-las do germinador de areia e levá-las limpas para esse local previamente sanitizado e preparado para o procedimento. O processo também depende que as mudas a serem enxertadas estejam separadas e identificadas: utilizamos o apoatã IAC 2258 (cavalo ou a parte de baixo) que tem maior resistência para a doença nematóide e o arábica (cavaleiro ou parte de cima), que pode ser a mais produtiva e que mais se adapta a região.
Iniciando a 3ª fase é a principal: a enxertia. Com um aparelho fazemos a garfagem no apoatã IAC 2258 para o encaixe no café arábica onde será feita uma fenda e assim o encaixe perfeito para a colagem de ambas as partes. Estas se aderem a uma fita biodegradável ficando pronta para o plantio. Cada funcionária faz em média de 800 a 1.000 mudas/dia.
As mudas ficam em estufas tipo arcos durante 40 dias, com controle fitossanitário. Após será raleada e colocada embaixo de sombrite, com climatização decrescente para que quando retirada do viveiro para o campo, tenha uma muda rustificada, ideal para nosso clima. Esse já é outro assunto que veremos na próxima edição.
                                                                                           
                                                    Carlos Renato Guandalini
                                                                 Engenheiro Agrônomo
                                                                 Gerente Fazenda Experimental Camda
 


Últimas notícias


HOME  |   A EMPRESA   |   LOJAS   |   POSTO DE EMBALAGEM   |   MINERCAMDA   |   CATÁLOGO   |   EVENTOS   |   PROJETOS   |   INFORMATIVO   |  RELATÓRIO ANUAL
NOTA FISCAL   |   CLASSIFICADOS   |   COTAÇÕES E MERCADO   |   DOWNLOADS   |   NOTÍCIAS   |   SEJA COOPERADO   |   TRABALHE CONOSCO  |   FALE CONOSCO

Copyright © 2012 Cooperativa Camda  |   Desenvolvido por Evolução Web