Bem vindo a Camda

Matriz - Adamantina/SP

Rua Chujiro Matsuda, nº 25 - Vila Endo

Telefone:

(18) 3502-3000

HOME
A EMPRESA
ESTRUTURA
LOJAS
POSTOS DE EMBALAGEM
MINERCAMDA
CATÁLOGO
PROJETOS
INFORMATIVO
RELATÓRIO ANUAL
NOTA FISCAL
CLASSIFICADOS
COTAÇÕES E MERCADO
DOWNLOADS
NOTÍCIAS
SEJA COOPERADO
ÁREA DO COOPERADO
TRABALHE CONOSCO
FALE CONOSCO
CONTATOS
Notícias


Atualizado em 01-10-2019

MICRONUTRIENTES: aliados no desenvolvimento da planta

Os micronutrientes estão presentes em pequenas quantidades no solo e se dividem em catiônicos e aniônicos. Os catiônicos são encontrados na forma de óxidos, hidróxidos e sais. Os aniônicos são encontrados na forma de silicatos, devido às características do solo.
 
*A importância dos micronutrientes:
A disponibilidade dos micronutrientes é influenciada pelas características do solo, como textura e mineralogia, teor de matéria orgânica, umidade, pH, atividade microbiana, interação entre nutrientes e varia com o material de origem e grau de intemperização dos solos.
A falta desses minerais nem sempre apresentam sintomas visíveis nas plantas e quando apresentam podem ser confundidos com outros tipos de deficiência ou até mesmo doenças. Por isso é importante fazer a análise de solo para diagnosticar qual nutriente está deficiente e até mesmo fazer a análise de tecido vegetal para saber a quantidade disponível para a planta.
Em alguns casos a deficiência é percebida tão tardiamente que a planta não é capaz de se recuperar totalmente e não produz ou não se desenvolve mais.
Alguns fatores afetam a absorção e disponibilidade de um micronutriente, sendo:
*pH do solo: solos com pH alto apresentam diminuição da solubilização e da absorção de Fe, Cu, Zn, e Mn e assim aumenta em contrapartida a disponibilização de Mo.
*Matéria orgânica: matéria orgânica elevada no solo apresentam com mais frequência deficiência de micronutrientes pela interação de cargas negativas. No entanto, estes podem ser liberados no processo de mineralização principalmente no verão.
*Textura: solos arenosos apresentam normalmente baixa disponibilidade de B, Cu, Zn, Mn e Mo, devido a lixiviação ou ao próprio material de origem.
 
            Boro (B)
Este nutriente atua no metabolismo de carboidratos e transporte de açúcares através de membranas, na formação da parede celular, divisão celular e no movimento da seiva.
A deficiência do boro apresenta nas plantas grãos leves, maior queda da florada e formação de sementes, seca dos ponteiros com morte da gema terminal. As plantas apresentam atrofia e posterior necrose das pontas dos ramos, ocorrendo ou não excesso de brotação lateral, logo abaixo da gema atrofiada e formação de manchas necróticas das folhas.
 
            Cobre (Cu)
Tem um importante papel na fotossíntese, respiração, redução e fixação de nitrogênio que ocorre no interior dos nódulos nas raízes de leguminosas.
Os sintomas de deficiência ocorrem nas folhas novas, que permanecem alongadas, deformadas e com margens cloróticas voltadas para baixo.
 
            Ferro (Fe)
A deficiência pode acontecer até mesmo em solos com elevado nível de ferro porque pequenas proporções permanecem solúveis. O ferro atua na fixação do nitrogênio e desenvolvimento do tronco e raízes. A deficiência é expressa pela presença do verde muito claro nas folhas, com estreita faixa verde ao redor das nervuras, inicialmente nas folhas mais novas; as folhas ficam com aparência de vidro, transparentes e retorcidas.
 
            Manganês (Mn)
A disponibilidade deste nutriente pode ser bastante variável, causando deficiência ou toxicidade às plantas, dependendo da solubilidade dos compostos presentes no solo.
Atua na síntese da clorofila e participa do metabolismo energético. A deficiência leva a diminuição da fotossíntese e da produtividade, aparecendo manchas cloróticas entre as nervuras das folhas superiores, permanecendo as nervuras e uma parte do tecido ao redor delas com coloração verde, acentuando a deficiência; a clorose fica generalizada.
 
            Zinco (Zn)
Plantas com deficiência de zinco são menores, raquíticas e com internódios curtos, com clorose internerval. O zinco é fundamental para a síntese das proteínas, desenvolvimento das partes florais, produção de grãos e sementes e maturação precoce das plantas. Sua deficiência afeta o crescimento de ramos e folhas, havendo formação de internódios curtos, com aparecimento de folhas miúdas na extremidade dos ramos.
 
Fica acentuado assim, que os micronutrientes são aliados no desenvolvimento das plantas, e que são encontrados naturalmente no solo. Depois de feita a análise de solo para comprovação de deficiência destes nutrientes, existem vários tipos de fertilizantes capazes de corresponder a demanda da cultura. O importante é qualificar e quantificar esses micronutrientes para que seja recomendada a correção necessária, que pode ser feita via solo ou adubação foliar.
 


Últimas notícias


HOME  |   A EMPRESA   |   LOJAS   |   POSTO DE EMBALAGEM   |   MINERCAMDA   |   CATÁLOGO   |   EVENTOS   |   PROJETOS   |   INFORMATIVO   |  RELATÓRIO ANUAL
NOTA FISCAL   |   CLASSIFICADOS   |   COTAÇÕES E MERCADO   |   DOWNLOADS   |   NOTÍCIAS   |   SEJA COOPERADO   |   TRABALHE CONOSCO  |   FALE CONOSCO

Copyright © 2012 Cooperativa Camda  |   Desenvolvido por Evolução Web