Bem vindo a Camda

Matriz - Adamantina/SP

Rua Chujiro Matsuda, nº 25 - Vila Endo

Telefone:

(18) 3502-3000

HOME
A EMPRESA
ESTRUTURA
LOJAS
POSTOS DE EMBALAGEM
MINERCAMDA
CATÁLOGO
PROJETOS
INFORMATIVO
RELATÓRIO ANUAL
NOTA FISCAL
CLASSIFICADOS
COTAÇÕES E MERCADO
DOWNLOADS
NOTÍCIAS
SEJA COOPERADO
TRABALHE CONOSCO
FALE CONOSCO
CONTATOS
Notícias


Atualizado em 31-10-2018

Produção de silagem de alta qualidade

A silagem de alta qualidade tem sido muito utilizada por produtores de gado de corte e leite, pois tem proporcionado aumento da rentabilidade. Gastos com a  nutrição do rebanho podem representar de 50% a 70% dos custos totais de produção,  portanto,  nada  mais  coerente  que  investir  em  alimentos  produzidos  na  terra  do  produtor,  onde  quanto  melhor  a  qualidade  da  silagem,  menor  será  a  quantidade  de  rações  que  habitualmente  ele  utiliza  no  sistema  de  produção.  Produtores de gado de corte têm trabalhado com dietas de alto volumoso, utilizando  silagem de alta qualidade, na proporção de 80% a 90% de silagem e 10% a  20%  de  concentrado,  com  ganhos  de  peso  acima  de  1,3  kg  peso  vivo/dia  e,  dependendo da qualidade genética dos animais, que podem ultrapassar ganhos de 1,5  kg/dia. 
O que o pecuarista ganha com isso?
 
Principalmente, dietas mais baratas e um custo menor da arroba produzida, na qual o  valor de venda do boi gordo pode ser melhor gerenciado, dando consistência e saúde a  toda cadeia dos produtores de gado de corte.
No leite, tem‐se conseguido reduzir de 30% a 40% no uso de concentrados, com a  manutenção da produção, em que a economia é enorme, levando em consideração que  uma vaca que deveria receber 10 kg de ração/dia, a um custo de R$ 1.000,00/tonelada,  passasse a ingerir 7 kg/dia. Uma economia de R$ 3,00/vaca/dia em uma lactação que  dura ao redor de 300 dias.
Portanto, buscar silagens de alta qualidade (FDA < 25%; FDN < 45%; PB > 7,0%  e NDT > 72%) é uma questão de sobrevivência na atividade, sendo sim a silagem de  milho de alta qualidade responsável pelo maior lucro nas fazendas. Para que a produção de silagem de alta qualidade impacte em melhores resultados  para produtores de carne e leite, é necessário seguir algumas recomendações. Para a  confecção de uma silagem de alta qualidade, é necessário destacar 7 pontos  essenciais:
1) Genética vegetal ou escolha do híbrido: o produtor deve dar muita importância na  escolha do híbrido a ser plantado, pois a escolha correta proporciona uma  silagem com valores bromatológicos superiores, principalmente, devido ao aumento do  NDT (nutrientes digestíveis totais) e à diminuição do FDN e FDA (fibra detergente  neutra e fibra detergente ácida).
2) Ponto de colheita: o produtor tem errado muito o ponto de colheita . É ele que  define a participação de grão na silagem, sendo responsável pela diminuição do uso de  concentrado nas dietas e, consequentemente, por reduzir os custos de produção.
3) Tamanho de partícula: o ideal é entre 5 a 10 mm ou 0,5 a 1,0 cm. Isto facilita  ingestão, compactação, reduz perdas e  economiza alimento. Aqui o capricho ou a  atenção deve ser redobrada com a regulagem da ensiladeira, na afiação das facas, na  escolha das engrenagens corretas e da distância das facas com a contra‐faca.
4) Compactação do silo: o ideal é a utilização de silos tipo trincheira, enchendo no  sistema de rampa, pois as paredes auxiliam muito na compactação, o que proporciona  até 750 kg/m³. Os silos tipo superfície podem proporcionar perdas, principalmente,  pela dificuldade na compactação. O principal objetivo da compactação é a retirada  completa  do  oxigênio,  que  é  o  grande  inimigo  das  silagens, pois  predispõe  ao
desenvolvimento de bactérias e fungos indesejáveis. A compactação deve ser realizada  com trator traçado e pesado passando muitas vezes sobre o material picado.
5) Fechamento do silo: aqui o mais importante é a retirada do oxigênio remanescente,  pois, quando cobrimos o silo com a primeira lona, nós colocamos oxigênio dentro do  silo, que deve ser retirado. Lacramos o fundo e as laterais do silo, deixando a boca  aberta. Sobre esta 1ª lona, colocamos uma camada fina de terra e areia, cobrindo toda  a lona e, com isso, vamos empurrando todos os gases indesejáveis para fora do silo.  Após,  lacra‐se  a  boca  do  silo  e  colocamos  a  segunda  lona.  Sobre  a  segunda  lona  colocamos uma proteção, que pode ser cordinhas fixadas sobre a 2ª lona, que cruzam  no sentido da largura do silo, com uma distância de 60 cm entre elas.
6) Altura de corte: o ideal é colher a silagem ao redor de 30 a 40 cm de altura, com o  objetivo  de  deixar  uma  parte  da  matéria  orgânica  para  o  solo,  melhorar  a  digestibilidade, pois com esta prática conseguimos reduzir a concentração de lignina no  material ensilado.
7) Aplicação de inoculante: o inoculante é um produto à base de bactérias saudáveis e  enzimas que aceleram o processo de fermentação, podendo abrir o silo 7 dias após ser  lacrado. Quando não aplicamos o inoculante, devermos aguardar 30 dias.
 
 
 
Parceria Camda e Biomatrix
 
A parceria Camda – filial de Lins e Biomatrix realizou uma palestra com o tema "Produção de silagem de alta qualidade". O evento iniciou com o consultor técnico comercial Afonso Scalco, mostrando os híbridos de milho e sorgo e seus posicionamentos para atingir seus maiores potenciais produtivos. Em seguida, o médico veterinário Luís Eduardo Zampar proferiu as informações e detalhes para produzir uma silagem de alta qualidade.
“Este evento é realizado a 4 anos, tornando uma ferramenta de grande benefício para os cooperados que produzem silagem de milho e sorgo”, disse Rodrigo Lopes, gerente da filial. (crédito da foto: Gustavo Trivelin)
 
 


Últimas notícias


HOME  |   A EMPRESA   |   LOJAS   |   POSTO DE EMBALAGEM   |   MINERCAMDA   |   CATÁLOGO   |   EVENTOS   |   PROJETOS   |   INFORMATIVO   |  RELATÓRIO ANUAL
NOTA FISCAL   |   CLASSIFICADOS   |   COTAÇÕES E MERCADO   |   DOWNLOADS   |   NOTÍCIAS   |   SEJA COOPERADO   |   TRABALHE CONOSCO  |   FALE CONOSCO

Copyright © 2012 Cooperativa Camda  |   Desenvolvido por Evolução Web