Bem vindo a Camda

Matriz - Adamantina/SP

Rua Chujiro Matsuda, nº 25 - Vila Endo

Telefone:

(18) 3502-3000

HOME
A EMPRESA
ESTRUTURA
LOJAS
POSTOS DE EMBALAGEM
MINERCAMDA
CATÁLOGO
PROJETOS
INFORMATIVO
RELATÓRIO ANUAL
NOTA FISCAL
CLASSIFICADOS
COTAÇÕES E MERCADO
DOWNLOADS
NOTÍCIAS
SEJA COOPERADO
TRABALHE CONOSCO
FALE CONOSCO
CONTATOS
Notícias


Atualizado em 26-03-2018

Inseminação artificial: um grande salto genético

A inseminação artificial é a mãe de todas as biotecnologias da reprodução e mesmo sendo antiga, ainda é imbatível no que se refere a menor investimento, facilidade de formação de mão de obra e de aplicação no campo. Até ser reconhecida como o mais eficiente mecanismo de distribuição do melhoramento genético, foram necessários centenas de anos de estudo e aplicações práticas.
 
Surgimento
Diz a história que em 1780, o monge italiano Lazzaro Spallanzani, inspirado pela polinização dos vegetais, onde há a manipulação dos gametas masculinos, publicou um artigo científico sobre a inseminação artificial de uma cadela, que lhe rendeu não só três filhotes, como também o importante título de inventor da inseminação artificial. Apenas no final do século XIX, com diversos relatos científicos e não científicos de inseminações bem-sucedidosem cadelas, que houve o primeiro relato de inseminação artificial em éguas. Finalmente em 1899, o cientista russo Ivanov, fez o primeiro experimento em ovelhas, que nos anos seguintes foi replicado em vacas. Em 1909 a técnica foi bem sucedidanos Estados Unidos e em 1914 na Itália.
Com o tempo, outro pesquisador russo, Milovanov, começou a perceber que a inseminação artificial não precisaria ser aplicada somente como meio de tratamento reprodutivo nos rebanhos, mas sim para aumentar a produtividade, reduzir a transmissão de doenças infectocontagiosas e do uso de animais melhoradores.
 
Inseminação no Brasil
Na década de 1930 a inseminação artificial chega ao Brasil em modelo experimental no Rio Grande do Sul e logo após em São Paulo. Na década de 1940 o Ministério da Agricultura monta o primeiro centro de pesquisa e estímulo. Já na década de 1950 surgiu o primeiro banco de sêmen congelado da América do Sul, e em 1954 foi registrado o primeiro trabalho de inseminação artificial com sêmen congelado no Estado do Rio de Janeiro, com 54% de prenhez. Estes resultados estimularam a importação de sêmen e a aplicação da técnica em Centros de Pesquisas Brasileiros, que começaram a congelar sêmen de zebuínos. No final desta década e início da década de 1960 diversas cooperativas de inseminação artificial foram criadas no Rio Grande do Sul, São Paulo e no Sul do Estado de Minas Gerais, começando assim o uso da inseminação artificial em modelos comerciais no Brasil.
Em 1968 foi criada a primeira Central de Coleta e Industrialização de sêmen bovino de caráter privado no país, a Central VR, instituída na Chácara Zebulândia em Araçatuba/SP. Já na década de 1970 diversos outros centros se instalaram no país, e em 1974 foi criada a Asbia (Associação Brasileira de Inseminação Artificial). Com um início tímido, as comercializações de sêmen tiveram um forte crescimento na década de 1980 quando dois touros da raça Nelore – Gim e Ludy de Garça – impulsionaram o uso da inseminação em gado de corte, já que antes era restrita ao gado de leite e a algumas fazendas de gado puro.
Desde então, a inseminação artificial viabilizou o aumento de produtividade em fazendas de leite e de corte ao transportar para dentro do sistema produtivo as melhores genéticas do Brasil e do mundo. Também, pela inseminação foi possível a realização de diversos testes de progênies no país, como os das raças Gir Leiteiro, Girolando, Guzerá Leiteiro, bem como o estabelecimento de outros programas de melhoramento genético em diversas raças de corte, como o PMGZ, ANCP, Delta Gen, CFM, Qualitas, Geneplus, Promebo, Aliança, Natura, entre outros.
Nos últimos 10 anos a inseminação artificial cresceu de forma muito significativa, atingindo a marca de 93% de crescimento. Isto ocorreu principalmente pelo advento da Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF) que viabilizou a prática em larga escala em sistemas extensivos de corte, os quais predominam no Brasil. A IATF possibilitou o retorno do cruzamento industrial, como também um grande salto genético no rebanho zebuíno de corte. No gado de leite, a inseminação é realidade em diversos sistemas produtivos, alcançando níveis de percentual de vacas inseminadas de países desenvolvidos em Estados como o Rio Grande do Sul e contribuindo para o desenvolvimento de novas grandes bacias leiteiras como o Alto Paranaíba e o Triângulo em Minas Gerais, Rondônia, Ceará, oeste Catarinense e Paranaense, Castro no Paraná, Morrinhos em Goiás, entre outras. Hoje são mais de 15 centros de produção e industrialização de sêmen e mais de 30 empresas que distribuem e comercializam sêmen no país, dentre eles está a Alta Genetics.
 
Alta no Brasil
Em 1995 acontece a fusão da Alta no grupo Koepon e no mesmo ano a empresa começa a sua atuação comercial no país, com um escritório sediado na cidade de Porto Alegre/ RS como um distribuidor de sêmen produzido nos Estados Unidos e Canadá. Em 1996 estabelece parceria com a Central VR e posteriormente com a Central Bela Vista para a comercialização de sêmen nacional produzido por estas duas centrais.
Ainda em 1996, muda de endereço e estabelece escritório da cidade de Uberaba – MG, escolhida pela localização estratégica, próxima ao principal mercado consumidor, permitindo melhor atendimento aos clientes, além da facilidade logística de distribuição do sêmen. Anos mais tarde em 2005, inaugura a mais moderna central de inseminação artificial as margens da BR-050. O local estratégico escolhido para a construção da central possibilita por ano, mais de 10 mil visitas, entre técnicos, criadores, estudantes e pessoas relacionadas ao agronegócio. Ela foi construída em formato circular, com o laboratório e a área de coleta no centro. Este desenho faz com que o touro não tenha que deslocar distâncias maiores que 200 metros na hora de ser coletado. Ao todo, a central tem capacidade para alojar 279 touros, que ficam em piquetes com cerca de 1.200 metros quadrados, com baia e muita sombra natural. A dieta é servida no cocho, 100% balanceada, feita sob medida, com nutrientes que estimulam a boa produção de sêmen.
Em 2001 a Alta já figurava entre as três maiores centrais de inseminação do Brasil, ao comercializar um milhão de doses de sêmen. Em 2008 a Alta alcança a liderança de mercado e bate o recorde de comercialização de sêmen do Brasil, ao atingir a marca de dois milhões de doses comercializadas. Firme na liderança, nos próximos anos voltou a bater recorde em 2011 com três milhões de doses vendidas e em 2014 com quatro milhões de doses vendidas.
Há seis anos a Alta é líder de mercado. Algo em torno de 65% das vendas de sêmen é de corte e 35% de leite; quando falamos em faturamento, 40% vêm do leite e 60% do corte.
Segundo a Asbia (Associação Brasileira de Inseminação Artificial), o mercado geral de sêmen no Brasil em 2016 foi de 12.1 milhões de doses de sêmen comercializadas. Já a Alta, comercializou 4 milhões deste total, ou seja, a cada 3 doses comercializadas no Brasil, uma é da Alta.
 
Camda e Alta Genetics  
 
Desde 2014, a parceria entre a Camda e Alta Genetics tem como principal objetivo o de incentivar a inseminação artificial aos cooperados. Neste modelo a Alta Genetics disponibiliza atendimento personalizado e condições comerciais diferenciadas, além de suporte técnico à Camda e toda a sua equipe comercial.
As principais ações que envolvem esta parceria são:
- Show Case Argentina
- Visitas às fazendas de genética BR
- Dia da inseminação
- Reproducamda
- Apoio técnico para as vendas
 
A Camda tem à disposição dos seus cooperados a melhor bateria de touros nacionais e importados do segmento Corte e Leite, destacando a linha Concept Plus - que são os touros melhor avaliados com os melhores resultados de prenhezes.
A parceria Camda e Alta também disponibiliza um curso teórico-prático na Fazenda Experimental da Camda em Adamantina/SP, o curso de Inseminação Artificial com padrão Asbia. “Esse curso é de alto nível e com vagas limitadas”, apontou Edson, responsável pela ação.
Para mais informações sobre todas as atividades voltadas a IATF e reprodução, ligue (18) 99794-4250 Simone ou (18) 99132-1415 Edinho.
 


Últimas notícias


HOME  |   A EMPRESA   |   LOJAS   |   POSTO DE EMBALAGEM   |   MINERCAMDA   |   CATÁLOGO   |   EVENTOS   |   PROJETOS   |   INFORMATIVO   |  RELATÓRIO ANUAL
NOTA FISCAL   |   CLASSIFICADOS   |   COTAÇÕES E MERCADO   |   DOWNLOADS   |   NOTÍCIAS   |   SEJA COOPERADO   |   TRABALHE CONOSCO  |   FALE CONOSCO

Copyright © 2012 Cooperativa Camda  |   Desenvolvido por Evolução Web